Arquivo de Abril, 2011

Celito De Grandi, Eliane Brum e Tony Hara são os próximos entrevistados

As próximas entrevistas abertas previstas pela pesquisa já estão agendadas. Estão confirmadas conversas com os jornalitas Celito De Grandi, Eliane Brum e Tony Hara. Realizadas na Unisinos, nas dependências do Programa de Pós-graduação em Ciências da Comunicação, estas entrevistas são compostas por perguntas estruturadas a partir dos objetivos da investigação, apresentadas ao convidado pela equipe responsável. Os encontros são abertos a todo público interessado. Confira datas e horários:

Celito De Grandi – Dia 30 de maio de 2011, 16h.

Celito De Grandi foi repórter e depois diretor do jornal Diário de Notícias (RS). Coordenou a Assessoria de Comunicação do Estado do RS no governo Germano Rigotto. Além de textos em antologias, publicou Loureiro da Silva – o Charrua (Literatis, 2002), Diário de Notícias – o romance de um jornal (L&PM, 2005), e O caso Kliemann (Edunisc – Literaris, 2010).

Leia mais:

Entrevista de Celito de Grandi ao projeto Vozes do Rádio.

Sobre o livro Caso Kliemann – a história de uma tragédia

Cobertura do Portal 3. Celito De Grandi: “Para o bom repórter não existe tempo ruim”.

Eliane Brum – Dia 8 de julho de 2011, 14h

Eliane Brum é jornalista; repórter especial da revista Época. Já atuou no jornal Zero Hora (RS). Autora dos livros Olho da rua (Editora Globo, 2008), A vida que ninguém vê (Arquipélago Editorial, 2006) e Coluna Prestes – O avesso da lenda (Artes & Ofícios, 1994). Lançou recentemente o seu primeiro romance, Uma Duas (Leya, 2011).

Leia mais:

Faro jornalístico para achar grandes desacontecimentos – Entrevista ao Suplemento Cultural do Diário Oficial de Pernambuco. Por Luís Henrique Pellanda.

Nossa sociedade – Coluna semanal no site da revista Época.

Tony Hara Dia 19 de agosto de 2011 (horário a confirmar)

Tony Hara é jornalista e Doutor em História da Cultura pela Unicamp. Professor da Universidade Estadual de Londrina. Autor de Caçadores de Notícias: história e crônicas policiais de Londrina (Aos Quatro Ventos, 2000), e dos textos Os descaminhos da nau foucaultiana (in: Figuras de Foucault, Autêntica, 2009) e Além das palavras de ordem: a comunicação como diagnóstico da atualidade (in: Para uma vida não-facista, Autêntica, 2009).

Leia mais:

Da arte de perambular: crianças nas ruas de Londrina – Por Tony Hara.

Uma via alternativa de reflexão sobre as práticas jornalísticas

Reflexões sobre resultados preliminares da pesquisa e o debate teórico que permeia a proposta de investigação estão conjugados no artigo Uma via alternativa de reflexão sobre as práticas jornalísticas, texto a ser apresentado pela professora Beatriz Marocco no 1º Colóquio Internacional Mudanças Estruturais no Jornalismo (Mejor – 2011). Organizado pela Faculdade de Comunicação da Universidade de Brasília e pela Réseaux d’études sur le Journalisme, o Mejor será na UnB e terá três dias de programação (25, 26 e 27 de abril). O tema central do Colóquio, mudanças estruturais no jornalismo, parte da hipótese levantada por diversos trabalhos acadêmicos, bem como por jornalistas, acerca de um conjunto de profundas transformações nas práticas e nos discursos sobre as mesmas. O texto integra a programação do primeiro dia do Colóquio, no GT 2: Mediação, mediatização e prática jornalística.  Após o evento o trabalho estará disponível no link Produção.

Caco Barcelos inaugura série de entrevistas abertas

Iniciando a série de entrevistas abertas com jornalistas e editores, trouxemos até a Unisinos o jornalista Caco Barcelos, idealizador e responsável pelo programa Profissão Repórter, da Rede Globo, onde atua como repórter especial. Natural de Porto Alegre, começou a carreira na capital gaúcha, atuando no jornal Folha da Manhã. Caco Barcelos é autor dos livros Abusado, Rota 66 e Nicarágua: a revolução das crianças. O encontro foi realizado no Auditório Central da universidade, na noite de 11 de março de 2011. Além da coordenadora da pesquisa, atuaram como entrevistadoras as professoras Christa Berger e Thaís Furtado, da Unisinos.

Os livros Abusado e Rota 66, de Caco Barcelos, foram os mais citados por jornalistas ouvidos em uma enquete (parte da primeira fase da pesquisa), na qual profissionais de jornais do interior do RS, e dos jornais Zero Hora, Folha de S. Paulo e O Estado de S. Paulo, foram perguntados, entre outros temas, sobre a contribuição dos livros de repórter para compreensão das práticas, bem como de quais títulos lembravam.

Ouça trechos das entrevistas e saiba mais sobre a enquete com jornalistas em Ações de Pesquisa.

Leia mais:

Caco Barcelos na Unisinos: “A verdade é derivada do olhar” – Por Marcelo Grisa (Portal 3, Unisinos)

Por que ouvir Caco Barcelos – Por Liane Stein (Portal 3, Unisinos)

*Crédito fotos: Angela Zamin


Realizações


A entrevista - nas práticas e nos estudos em jornalismo
  • 4º Seminário aberto de Jornalismo
  • Indique o seu endereço de email para subscrever este blog e receber notificações de novos posts por email.

    Junte-se a 5 outros seguidores

    Universidade do Vale do Rio dos Sinos
    Av. Unisinos, 950 - Bairro Cristo Rei
    São Leopoldo - RS - Brasil
    CEP 93.022-000
    Linha direta Unisinos:
    (51) 3591 1122
    Fax: (51) 3590 8305

    Bookmark and Share